Portuguese Dutch English French German Italian Russian Spanish

Património

O património da freguesia de Câmara de Lobos é rico em história e combina-os com os edifícios e infraestruturas modernas. Maravilhe-se com os espaços verdes, miradouros com vistas deslumbrantes. Encontre a arte nos motivos escultóricos e na arquitetura. E para uma caminhada temos a belíssima promenade Praia-Formosa-Câmara de Lobos.


 
Forno da Cal

Pode ver o Forno da Cal no começo da promenade pelo centro de Câmara de Lobos. É considerado património local pelo Governo Regional.
O antigo forno terá sido construído por volta de 1874, por Roque Teixeira de Agrela, e alvo de obras de restauro e adaptação no ano de 1914.
Apesar de ter sido restaurado em 1960, o mesmo deixou de funcionar devido às inúmeras reclamações da população, pelo odor e fumo resultante da sua laboração.
A Câmara Municipal adquiriu este espaço em 1983, tendo funcionado naquele local uma indústria artesanal de secagem de "peixe gata", um esqualo (Scymnus lichia) dos mares profundos da Madeira.
Atualmente o forno insere-se no projecto da frente de Mar de Câmara de Lobos, onde se inclui as Salinas e toda a zona da Trincheira.

 

Coreto

Datado de 1883, o Coreto Municipal encontra-se instalado na Praça da Autonomia. Este coreto foi anteriormente adquirido pela Câmara Municipal do Funchal, que o instalou no Jardim de São Francisco, atual Jardim Municipal do Funchal.
Em 1942, foi desmontado e colocado à venda em hasta pública, e adquirido, pela Câmara Municipal de Câmara de Lobos, a fim de o instalar no então denominado Largo 28 de Maio, para substituição de um outro. 
 
Edifício do ex-Convento de S Benardino

O ex-convento de São Bernardino de Sena de Câmara de Lobos, convento masculino da Ordem dos Frades Menores, teve a sua origem num oratório fundado em meados do século XV. 
Devido ao aumento dos religiosos, um escudeiro da casa do Infante D. Henrique, doou um terreno para aí ser construído um convento. No decurso das décadas seguintes, o convento recebeu várias doações da nobreza local. 
O convento é conhecido por aí ter vivido Frei Pedro da Guarda, frade franciscano que viveu e morreu com santidade, a partir de 1435 até o fim da vida.

Convento da Caldeira

Localizado no sítio da Caldeira, este espaço foi fundado em 16 de Abril de 1931, por um núcleo de religiosas expulsas, em 1910, pelas autoridades civis.
As religiosas fixararam-se na propriedade do padre António Henriques, onde existia uma capela com a invocação de Nossa senhora da Piedade. Com a morte do proprietário, ocorrido a 6 de Janeiro de 1922, a propriedade foi legada à diocese, que por sua vez a legou às religiosas afim de aí, construírem o seu mosteiro.
As obras de construção do mosteiro levaram diversos anos, tendo sido canonicamente ereto em 1975.
A subsistência do Mosteiro é garantida pelo trabalho que as monjas desenvolvem, nomeadamente através do fabrico de hóstias e da realização de trabalhos manuais.
 
Capela de Nossa Senhora da Conceição

Fundada em finais do século XV, a Capela de Nossa Senhora da Conceição situa-se na baixa da cidade de Câmara de Lobos, e segundo reza a historia a mesma foi construída por pescadores, mas há quem defenda que a mesma pertenceu a um Morgado sendo o local de sepultura de seus possuidores ou benfeitores ou beneficiários da primitiva Confraria de Nossa Senhora da Conceição, passando a sede de confraria piscatória somente a partir dos finais do século XVII.
No altar existe uma obra de talha dourada e as pinturas no interior da capela e coro são obra do pintor Bernes. Expostos estão 17 quadros da autoria de Nicolau Ferreira e de Bernes.
O Governo Regional da Madeira a 21 de Outubro de 1993 classificou a Capela de Valor Cultural Regional.
 

Igreja de S Sebastião

Com o orago de S. Sebastião, a paróquia foi criada pelos anos de 1430. No entanto, a sede da paróquia era a capela do Espírito Santo. Não se sabe quando foi construída a Igreja, mas é certo que foi ampliada no último quartel do sec. XVII. É dividida em três naves com um altar-mor rico, em talha dourada. No exterior destaca-se o brazão da família de João Gonçalves Zarco em pedra do calhau.  É a atual sede da paróquia de S. Sebastião, que foi a única de Câmara de Lobos até 1960.
 

Igreja do Carmo

Sendo uma das três paróquias da freguesia de Câmara de Lobos, a igreja do Carmo situa-se no local com o mesmo nome, tendo as obras de edificação do templo se iniciado a 29 de Julho de 1962, a partir do projecto do arquiteto Marcelo Costa. No entanto o lançamento da sua primeira pedra teve lugar a 29 de Julho de 1964, pelo então bispo do Funchal, D. David de Sousa e a sua bênção ocorreu a 13 de Dezembro de 1969. O orago desta paróquia é Nossa Senhora do Carmo.
 
Igreja de Santa Cecilia

O projeto feito pelo arquiteto Luís Jorge Santos foi levado a cabo e a inauguração da igreja deu-se em setembro de 2011. 
Com a criação da paróquia de Santa Cecília, em 1960, a sua sede foi a capela do convento de São Bernardino.
No dia 4 de Setembro de 1988 foi benzido por D. Teodoro de Faria, um novo espaço de culto provisório, até a construção da igreja.
No dia 22 de Novembro de 2007 teve lugar o lançamento e bênção da primeira pedra do Complexo Paroquial de Santa Cecília, na freguesia de Câmara de Lobos, onde deveria ficar instalada a definitiva sede paroquial.

 
Capela da Boa Hora

A capela de Nossa Senhora da Boa Hora situa-se na freguesia de Câmara de Lobos. Foi fundada em 1640, por António Correia de Bettencourt. Em 1899 encontrava-se em estado de ruína e por esse motivo, nesse mesmo ano, terá sido demolida e reconstruída com o mesmo alinhamento e também com os mesmos alicerces

Capela das Preces

A capela de Nossa Senhora das Preces situa-se no Caminho Grande e Preces e foi mandada construir, em 1683, pelo padre Francisco da Cunha e Mendonça.

Cruzeiro do Pico da Torre

No cimo do Pico da Torre, localizado na freguesia de Câmara de Lobos está instalado um cruzeiro, que simboliza as comemorações dos centenários levados a cabo por Oliveira Salazar. O lançamento da primeira pedra teve lugar a 28 de Maio de 1941, tendo sido inaugurado no mesmo ano, a 14 de Setembro.
A iniciativa da sua construção partiu da Acção Católica de Câmara de Lobos e fundamentalmente do seu assistente, o Pe. António Pinto da Silva. Contudo, foi a expensas da Câmara Municipal de Câmara de Lobos, na altura presidida pelo Prof. Ângelo de Menezes Marques.
 
Escultura Mar de Esperança

Autor: Francisco Lucena
Ano: 2004
Dimensão: 3x4,8x1
Localização: Rua Nova da Praia
Descrição: O nome deste conjunto escultórico Mar de Esperança procura retratar a história de Câmara de Lobos que está estreitamente ligada ao mar. As pessoas vivem de mãos dadas com o Mar, chegando mesmo a haver uma cumplicidade recíproca. Com esta escultura procurou-se eternizar a interdependência entre as gentes de Câmara de Lobos e o Mar.
 
Escultura A Família

Autor: Paulo Neves
Ano: 2004
Dimensão: 7x3x1m
Local: Avenida Nova Cidade
Descrição: Esta escultura representa dois seres, um com expressão feminina e outra masculina. No meio deles brota água, símbolo de vida e que une o homem e a mulher, de modo a constituir uma família.
 
Escultura Peixe Espada Preto

Autor: Isaque Pinheiro
Ano: 2004
Dimensão: 0,7x8x3m
Local: Promenade de Câmara de Lobos
Representa uma mesa de refeição com um prato colocado num extremo e um peixe espada preto noutro. Estes elementos são colocados em cima duma mesa exageradamente comprida, que representa o longo caminho que separa o habitat deste peixe ao prato. O chão envolvente remete para o típico de uma peixaria.

Escultura Abrigo Orgânico 
 
Autor: João Antero
Ano: 1997
Local: Entrada da Via Rápida (Sitio da Saraiva)

Escultura Laurea Campanile

Autor: Moises Preto Paulo
Ano: 1997
Local: Rua do Espírito Santo
 
Escultura O Canteiro

Autor: Ricardo Velosa
Ano: 1997
Local: Rotunda na intercessão da Av. da Autonomia, Estrada de S.Clara e o Caminho da Cruz da Caldeira

Escultura Lobo Marinho 

Autor: António Matos
Ano: Esculpida na I Semana da Pedra, em Câmara de Lobos de 11 a 17 de Outrubro de 1997
Local: À entrada do centro de Câmara de Lobos, na estrada João Gonçalves Zarco
 
Monumento a S.Francisco de Assis
 
Autor: Jaime Santos
Ano: 1982
Local: Jardim de S.Francisco
 
 

Notícias